O restaurante é percebido através da sua equipe

Bares e restaurantes preparam sua volta à ativa em meio a pandemia. Uma volta nada triunfal como poderia ser. É mais um retorno cambaleante de quem apanhou por mais de 3 meses, sofrendo com a falta de clientes e portas fechadas. Mais de um terço já fechou e outros tantos ainda deverão fechar. Um cenário duro demais para todo o segmento. Os que conseguiram sobreviver nesse período, tiveram que se reinventar e criar novos modelos de negócios. Novos canais de venda surgiram e ainda surgirão.

A reabertura em algumas cidades mundo afora, com estabelecimentos lotados, mostra que as pessoas também exigirão, além de segurança, o máximo da hospitalidade! Sempre ela… a hospitalidade será fundamental para cuidar das pessoas que sofrem com o isolamento num mundo de pernas para o ar. Nesse nada admirável mundo novo.

Por isso, mais do que nunca, cuidar das equipes, treiná-las, capacitá-las e desenvolvê-las será mandatório. O segmento de Alimentos & Bebidas, Food Service, Bares & Restaurantes,ou seja lá como você gostaria de chamar, terá que colocar as pessoas, antes de comida e bebida, como protagonistas do negócio! Definitivamente! É o talento e a força humana que transforma esse negócio!

Ao longo da carreira, gerenciei e liderei equipes de vários perfis e tamanhos. Gente sempre foi importante e trato isso como um valor. Mas não dá para ser só “na raça”, ou tratar isso de forma emocional. Existem processos e ferramentas para ajudar na gestão de equipes. Não tenho formação técnica para dissertar sobre o assunto com a devida profundidade. Apenas a sensibilidade de quem é curioso e entusiasta do tema, e há mais de 20 anos, lida diretamente com equipes e gestão de pessoas.

Assim, compartilho aqui, algumas dessas ferramentas e processos que encontrei e desenvolvi ao longo do tempo, que ajudaram a gerir equipes com mais eficiência. Espero que te ajude a refletir sobre isso em seu negócio.

Definir Valores: tudo começa por saber para onde você vai, o quer do seu negócio, qual o seu propósito. Se não sabe para onde vai, então qualquer caminho importa. Definir uma direção é fundamental. Com isso, saberá o que precisa para construir ou gerir o seu negócio. E poderá desenvolver sua equipe com valores comuns. Isso é uma grande fortaleza!

Uma vez que montou, ou está tentando montar uma equipe com valores comuns, defina quais as Competências Comportamentais que deseja (sim, pois competências técnicas todo mundo pode aprender!). O que vale mesmo hoje em dia é desenvolver o comportamento humano. É ele que faz a diferença! Nunca deixe que a pressa de fechar vagas, seja maior do que a necessidade de formar uma equipe de ponta, com valores comuns. Isso leva tempo! Portanto, paciência.

Faça uma Pesquisa Salarial no mercado. Descubra os salários médios pagos no mercado. Pagar abaixo do mercado, pode lhe trazer mais empecilhos do que alavancas. Pessoas precisam ser tratadas como fontes e não mais como recursos. Remunere sua equipe pelo menos como o mercado paga. (Ponto polêmico esse pois mexe no caixa das empresas… cabe mais discussão em um futuro artigo, quem sabe).

Uma boa política de Cargos e Salários evita discrepâncias. Salários devem ser pagos de acordo com a raridade das pessoas, suas competências e complexidade das funções que exercem. Ter isso como política estabelecida, traz benefícios e clareza no longo prazo.

Ter uma Descrição de Cargos bem definida é uma forma de estabelecer funções, tarefas e responsabilidades. Em um time, todos precisam ter ciência da sua parte e como devem contribuir para o todo. Quem entra em um time precisa saber desde o começo, quais suas atribuições e o que deve fazer para fazer a roda girar.

Organograma bem estruturado e um bom Plano de Carreira, por menor e mais simples que seja seu negócio, ajuda para que todos saibam onde estão, para onde podem ir e o que precisam fazer para chegar lá. Mais do que pavimentar o caminho, plano de carreira precisa ser tratado como um motor propulsor do desenvolvimento das pessoas e suas carreiras. 

A ferramenta para isso é uma Política de Promoções. Metas claras, resultados, performance, desempenho comportamental são alguns dos parâmetros que podem ser usados para promover as pessoas. Tempo de casa não pode nunca ser um prêmio! Todos precisam saber por que foram promovidos. Inclusive os que não foram e tinham tal expectativa. Transparência sempre!

Crie processos claros e bem definidos de formalização de Avaliação de Pessoal. Feed back não pode ser tratado como papo de corredor. Tem método, precisa ter hora marcada e ser uma conversa direta e baseada em critérios pré estabelecidos. Nunca deixe que questões pessoais se sobreponham aos valores e cultura da empresa. Julgamentos não podem ser feitos baseados em opiniões pessoais. O que vale é aquilo que está acordado entre todos e é diretriz da empresa.

Nem tudo são flores, nem todas as avaliações são positivas ou bem recebidas. Um Programa de Desenvolvimento Individual (PDI) ou de Gestão de Consequências pode ajudar a colocar as coisas de volta ao lugar quando saem dos trilhos.

E quando isso não resolver, use a máxima “contrate devagar e demita rápido”. Coloque sua Política de Desligamentos em prática. Por mais problemáticos, difíceis ou contraditórios que possam ser, desligamentos precisam ser tratados com imparcialidade, justiça, respeito e empatia. Ainda mais em tempos de crise. É uma tarefa de natureza desagradável, portanto seja sempre transparente, para evitar desgastes profissionais, éticos e legais.

Ouça as pessoas. Conheça e compreenda as demandas da equipe. Pesquisa de Clima é uma ferramenta que pode ser usada para melhorar a relação e dar resultados factíveis e perceptíveis para seu time. Atue em conjunto e parceria com sua equipe!

Por fim, integre as pessoas com calma à equipe, por mais urgente que seja. Treinamento e Integração são fundamentais. Funcionários bem treinados e integrados corretamente à equipe, podem apresentar desempenho muito superior àqueles que vestiram o meião, calçaram as chuteiras e entraram em campo sem se aquecer.  

Enfim, esses são apenas alguns, de outros tantos processos existentes no mercado, sempre bem geridos pelos competentes profissionais de Gestão Humana que tive o prazer de conhecer ao longo da minha carreira. Que todos possam cuidar muito bem das pessoas e suas equipes. Pois elas serão essenciais para esse tão aguardado retorno das empresas. Para que possamos voltar a conviver próximos uns dos outros, nesse velho novo mundo que o covid-19 nos apresentou. 

#emfrente!

Link do texto: https://www.linkedin.com/pulse/alimentos-bebidas-gente-rodrigo-malfitani/

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *