11
jul

Quando a habilidade encontra a oportunidade

Quando a habilidade encontra a oportunidade

Há 20 anos no mercado gastronômico, Rodrigo Malfitani começou como garçom em hoje é Gerente Executivo de uma enorme rede de hotéis. Entenda por que essa trajetória é excepcional no mercado de alimentação. E por que não deveria ser.

Em 1969, o educador canadense Laurence J. Peter publicou sua grande colaboração para a gestão de hierarquias empresariais com a obra “O Princípio Peter”. Nele, o autor especula, com um toque de cinismo, que em um sistema hierárquico que recompensa o bom desempenho de um funcionário com sua promoção, os indivíduos tendem a “subir até o seu grau de incompetência”. Ou seja, um funcionário é promovido de função em função até alcançar um cargo em que não demonstra desempenho excepcional, onde não consegue uma promoção e, enfim, estaciona. Tratava-se de um livro satírico, que sugeria que, eventualmente, todos os cargos de todas as empresas seriam ocupados por funcionários incompetentes. Um chiste claramente anunciado.

Mas o mundo corporativo enxergou nessa sátira uma pontinha de realidade. E assim, de uma forma ou de outra, o Princípio Peter passou a ser combatido ativamente em algumas empresas com políticas como “para cima ou para fora”, que demitia funcionários que não desempenham bem o suficiente para subir de cargo. Já no setor de gastronomia, a alta rotatividade costuma dar conta do Princípio de Peter antes de ele sequer se anunciar. Mas não sempre. É, sim, comum que funcionários que começaram no salão eventualmente escorreguem nos cargos de chefia.

A rara história de sucesso de Rodrigo Malfitani, que começou a vida como garçom no extinto Gil Café para galgar posições até se tornar gerente executivo do grupo Leopoldo, do Ritz e, atualmente, do grupo GJP Hotels, ilustra bem a questão. Sem desmerecer seus talentos e habilidades pessoais – e aderindo às sua própria narrativa – não existe mais tanta gente como ele no mercado porque há pouco preparo para funções de chefia na área gastronômica. “Na verdade, essa carreira demanda muito estudo, muito preparação. É um mercado que se renova bastante, e é importante ter gente preparada para encarar essas renovações”, opina Malfitani. “O mercado anda carente de bons profissionais. Eu acho que a minha formação com certeza ajudou a dar esse salto [entre salão e administração]”, completa.

Até mais ou menos metade de sua incursão na carreira gastronômica, Rodrigo teve uma trajetória bastante comum. Trabalhou como garçom no Gil Café para ganhar algum dinheiro enquanto cursava do curso de Hotelaria no Senac-SP, o que durou até seu estágio obrigatório no Senac Águas de São Pedro. Depois dos estágio, testou sua mão na cozinha em uma nova unidade do mesmo restaurante, só para descobrir que seus talentos estavam mais perto do administrativo – especificamente, na inauguração de casas. “Quando me formei, isso lá em 2001, virei gerente do Hooters, que estava vindo para o Brasil. Entre processo de implantação e abertura de restaurante foram quase dois anos”, conta.

Inaugurar operações tornou-se sua especialidade. Implantou cozinhas industriais, abriu cafés, coordenou a gestão operacional de vários restaurantes da Companhia Tradicional de Comércio em São Paulo e no Rio. No meio tempo, seguiu estudando. “Complementei minha formação profissional com a educacional. Tenho pós em marketing de serviços pela FAAP, MBA em Gestão Estratégica de Negócios pela FGV-SP  e cursos de graduação executiva pelo Insper. Investi na carreira” explica.

E aí que está o pulo do gato. Derrubando o Princípio de Peter com uma educação continuada, Rodrigo se tornou um gerente executivo altamente requisitado. E quer ajudar outros a fazerem o mesmo. “As pessoas ainda entendem gastronomia como arte. E não é arte, porque arte pode ser mal compreendida. Gastronomia é um negócio como outro qualquer, e precisa ser tratado dessa forma” explica. Hoje, além de cuidar da gestão de Alimentos e Bebidas de 10 hotéis da rede GJP, Malfitani dá aulas na Escola de Gestão em Negócios da Gastronomia.



Veja mais sobre o curso de GERENTE DE RESTAURANTES em:
https://conteudo.negociosdagastronomia.com.br/gerente-de-restaurantes

– Próximas turmas: Setembro e Novembro.
– Condições especiais para alunos da EGG –
– Curso Presencial em São Paulo –
– Capacidade de 25 alunos –

Garanta a sua vaga!
Entre em contato com a gente nos números abaixo
(011) 4861-4077    (011) 9.4576-1531